Ca’ Pesaro

A Galeria Internacional de Arte Moderna Ca’Pesaro conserva e expõe uma extensa coleção de obras dos séculos XIX e XX

A Galeria Internacional de Arte Moderna Ca’Pesaro está localizada no distrito de Santa Croce, em um dos palácios mais representativos do barroco veneziano.

O Palácio de Ca’ Pesaro

O Palácio de Ca’ Pesaro foi construído na segunda metade do século XVII pelo desejo da rica família Pesaro. Foi obra de Baldassarre Longhena, o arquiteto veneziano mais importante da época, ao qual também se deve a criação da Igreja de la Salute e de Ca’ Rezzonico.

Além dos Pesaro, o palácio foi propriedade da família Gradenigo e, depois, foi usado pelos Padres Armênios Mechitaristas como colégio. Adquirido pela família Bevilacqua, pertenceu à duquesa Felicita Bevilacqua La Masa, que quis dar a ele a função de sede do museu e o doou, com esta finalidade, à sua cidade.

O palácio tem três andares e conserva excelentes pinturas de artistas como Bambini, Pittoni, Crosato, Trevisani e Brusaferro. O fresco mais famoso, “Zefiro e Flora” de Tiepolo, foi transferido em 1935 ao Museu de Ca’Rezzonico.

Uma das zonas mais espetaculares do museu é seu enorme vestíbulo, construído ao redor de um poço típico veneziano.

A coleção de Ca’ Pesaro

A Galeria Internacional de Arte Moderna de Veneza foi fundada pelo príncipe Alberto Giovannelli, quando comprou, na segunda Bienal de Veneza (1897), seis obras de artistas italianos e estrangeiros e as doou à Prefeitura de Veneza. Outras pessoas seguiram seu exemplo e até o Rei Vittorio Emanuele II contribuiu para aumentar a coleção com a doação de quatro pinturas. Sua primeira sede foi uma das casas de Ca’ Foscari, para depois mudar, em 1899, para o Palácio de Ca’ Pesaro, um espaço expositivo maior, apto para acolher a já extensa coleção  da Galeria.

Atualmente, a Galeria de Arte Moderna de Veneza conserva pinturas e esculturas dos séculos XIX e XX, com obras-primas de Klimt, Chagall, Kandinsky, Klee e Moore. Entre as pinturas mais importantes do museu, temos que destacar Giuditta II (Salomé)”, de Klimt, adquirida pela Prefeitura de Veneza depois da sua participação na Bienal de 1910, edição em que o artista austríaco expôs 22 obras.

Além das obras de famosos artistas internacionais, entre as obras da coleção estão as pinturas e esculturas dos grandes mestres italianos do século XX, como Boccioni, De Pisis, Sironi, Morandi, De Chirico e Burri.

O segundo andar de Ca’Pesaro é a sede das exposições temporárias, enquanto no terceiro andar está o Museu de Arte Oriental, um dos centros expositivos da mesma temática mais importantes da Europa, com objetos artesanais chineses e japoneses.

Em 2013, com a Bienal de Veneza, o museu inaugurou em seu primeiro andar um inovador percurso expositivo chamado “Colloqui” (Conversas), que mostra as influências mais significativas entre muitos mestres do século XX.

Arquivo, Fototeca e Biblioteca

Uma zona de Ca’ Pesaro abriga um Arquivo fotográfico e uma Fototeca com 6.000 filmes. A Fototeca abriga, além disso, muitos álbuns, organizados alfabeticamente por autor.

No Palácio de Ca’ Pesaro há uma importante Biblioteca especializada na história da arte dos séculos XIX e XX.

Vale a pena?

O palácio que abriga a Galeria Internacioal de Arte Moderna é uma obra-prima da arquitetura do Barroco veneziano e seu exterior vale muito a pena. No Grand Canal, do vaporetto, se pode contemplar a impressionante fachada do palácio.

Sobre o museu em si, pode valer a pena se você gostar de arte moderna e quiser ver as obras-primas de Klimt, Kandinsky, Klee ou dos mestres italianos Boccioni, De Pisis, Sironi e De Chirico.

Horário

De terça a domingo, das 10:00 às 18:00 horas (último acesso às 17:00).

Preço

Adultos: 10€.
Jovens entre 6 e 14 anos: 7,50€.
Crianças até 5 anos: Entrada gratuita.

Transporte

Vaporetto: San Stae, linha 1.

Lugares próximos

Ca' d'Oro (188 m)
San Polo (315 m)
Grand Canal de Veneza (378 m)
Ponte Rialto (489 m)
Santa Maria Gloriosa dei Frari (590 m)